Pelo Seixal, Para um melhor Seixal para todos.

sexta-feira, setembro 09, 2005


Há mais de trinta anos que o Concelho do Seixal é governado pela mesma força política.
Todo este tempo tivemos um crescimento em quantidade e não qualidade.
Estamos fartos do argumento de que : "...há trinta anos não havia nada no Seixal...”. Francamente, se em trinta anos não se evoluísse alguma coisa também era maus demais. Mas não se cresceu em qualidade de vida como deveríamos. As infra-estruturas que nos trouxeram alguma qualidade de vida, a nível dos transportes por exemplo, foram levadas a cabo pelo poder central: Comboios, barcos, metropolitano, etc.
Registamos isso sim um crescimento do betão que conduziu a uma perda da qualidade de vida das populações. O sentimento de insegurança alastra no concelho, o trânsito cada vez mais caótico, o crescimento da construção e o desaparecimento de espaços naturais verdes, o crescimento de torres de prédios. Será isto o tão falado planeamento?? Se é, então foi muito mal feito.Sem querer fazer comparações pedia-vos apenas um pequeno esforço, que com olhos de observador reparassem nas obras feitas por outras autarquias deste nosso país, e vissem que, muitas vezes com menos recursos, é possível fazer melhor.
Com competência, com pessoas diferentes, é possivel fazer muito melhor. É possivel muito mais qualidade de vida no Seixal.

Hoje apetece-me falar de estradas. Mais particularmente de Auto-estradas. O Lanço Fogueteiro-Coina está em obras para alargamento de duas para três faixas em cada sentido. A pergunta-se que se impõe é: PORQUÊ???? Havia necessidade? Havia um tráfego assim tão acentuado nesse lanço de auto-estrada que justificasse isso?? Logo agora com o Comboio da Fertagus começou tambem a servir Coina?? Sinceramente quem já apanhou trânsito naquele lanço, que não se tenha apenas devido a acidente ou por problemas na Ponte 25 de Abril, e que é extremamente raro chegar a tal? Porque estas obras agora?? Não havia nada mais? Não havia outras prioridades? Quem lucra com isso? O cidadão? Não me parece mesmo nada.
Pelo menos esperemos que as proteções para o ruído sejam colocadas, no sentido de proteger do mesmo os residentes de Pinhal de Frades. Ao menos isso...espera-se.